Relator do processo de Eduardo Cunha visita Espigão e fala sobre sua postura cristã  

Marcos Rogerio esteve visitando a igreja Assembleia de Deus neste domingo, que recebeu a cantora Shirlei Kaiser do Espírito Santo e o Pastor Marcos Navarro que é da Bolívia. 

Da Assessoria 

Foto: Nelson Salles (Da Assessoria AD Espigão do Oeste)

Foto: Nelson Salles
(Da Assessoria AD Espigão do Oeste)

A Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Espigão do Oeste, marcou com uma grande festa da União Feminina da Assembleia de Deus de Espigão do Oeste (UFADEO), o último domingo de 2015.

A celebração ocorrida no Templo Central, que fica a rua Alagoas, no centro da cidade, contou com a visita da cantora Shirlei Kaiser do Espirito Santo, deputado federal Marcos Rogério (PDT), relator no processo que envolve o presidente da câmara dos deputados Eduardo Cunha e também visitantes de Ji-Paraná e Nova Zelândia, além do Pastor Marcos Navarro, que já presidiu o a Igreja em Espigão, mas que atualmente esta em missão na Bolívia.

Uma grande festa em agradecimento a Deus foi promovida, além de muitos momentos emocionantes com a participação da cantora Shirlei e seu esposo que assim como o Pastor Presidente do Campo de Espigão, se chama Maxuel, além da ministração da Palavra de Deus que ficou por conta do Pastor Marcos Navarro.

Durante o culto, o deputado federal Marcos Rogerio, que é Presbítero da Assembleia de Deus em Ji-Paraná, recebeu oportunidade e aproveitou para deixar a mensagem de que a nação precisa temer a Deus. “Aqueles que ocupam cadeiras importantes podem até pensar que têm poder, mas Deus tem todo o poder”, disse. Ele pediu muita oração em prol do país que está passando por um dos piores momentos da sua história republicana.

Não misturou os assuntos, mas cedeu entrevista à imprensa local após o culto e deixou clara a sua posição ética e cristã, além de espiritual sobre o assunto. Foi taxativo em afirmar que não é justiceiro, mas não compactua. “Vou falar sobre o assunto no momento certo. Não faço pré-julgamento e nem vou cometer os mesmos erros do relator anterior, que foi acusado de adiantar informações pertinentes. Vou tratar o assunto como se deve”, finalizou.